Agricultores familiares de Bom Jesus da Serra realizam cadastro para emissão da DAP

Pescadores de Bom Jesus da Lapa, Serra do Ramalho e Sítio do Mato recebem  Declaração de Aptidão ao Pronaf

Agricultores e agricultoras familiares da comunidade do Bengo, no município de Bom Jesus da Serra, tiveram a oportunidade de participar, nesta terça-feira (23), de atividade voltada à emissão e renovação da Declaração de Aptidão

Ao Pronaf (DAP), documento que identifica os agricultores familiares e os credencia a acessarem outras políticas públicas para a agricultura familiar.

A iniciativa foi da equipe da Superintendência Baiana de Assistência Técnica e Extensão Rural (Bahiater), vinculada à Secretaria de Desenvolvimento Rural (SDR), que atua no Território de Identidade Sudoeste Baiano. A ação contou com a parceria do Agente Comunitário Rural (ACR), Ronei Almeida Moreno, que realiza o acompanhamento técnico da Associação do Bengo.

Erisnaldo da Silva Santos, da Associação dos Produtores do Bengo, que conseguiu fazer a renovação da DAP, durante a atividade, agradece a iniciativa. “Estou muito feliz, porque vou poder acessar as políticas públicas, como o seguro Garantia-Safra e empréstimo”.

(mais…)

Representantes da SDR e da Coopercuc discutem ações para agricultores familiares do Sertão do São Francisco

Em reunião realizada nesta terça-feira (09), na sede da Secretaria Estadual de Desenvolvimento Rural (SDR), no Centro Administrativo da Bahia, em Salvador, representantes da SDR e da Cooperativa da Agricultura Familiar de Canudos, Uauá e Curaçá (Coopercuc), debateram ações para o fortalecimento da agricultura familiar de comunidades rurais de municípios que compõem o Território de Identidade Sertão do São Francisco.

Entre as ações discutidas está a implantação de um laticínio, na comunidade rural de Testa Branca, no município de Uauá, que terá capacidade de produção de 1.500 litros de leite por dia. Com a ação serão beneficiadas 200 famílias de 30 comunidades rurais do município. No encontro foram apresentados diversos produtos do portfólio da cooperativa, a exemplo dos doces orgânicos e da umbuzada orgânica.

O secretário da SDR, Josias Gomes, observou que a Coopercuc é uma cooperativa de destaque da agricultura familiar da Bahia, que produz, a partir de frutas nativas da Caatinga, como o umbu, uma grande quantidade de produtos desenvolvidos, que ganharam destaque no Brasil e já fora do país: “Este é o nosso propósito, dar qualidade de vida aos agricultores familiares. Proporcionar condições para que eles possam produzir, cada vez mais, e se mantenham no campo ativos, economicamente, vivendo bem do que eles sabem fazer, que é produzir alimentos de qualidade”.

A presidente da Coopercuc, Denise Cardoso, informou que a conclusão das obras de construção do laticínio é até março de 2022: “Nossa principal ideia é trabalhar com leite de cabra. Hoje, nós já temos mais de 20 produtores já empenhados em fornecer o leite de cabra para o laticínio. A princípio, é compreender, nesse processo, como a SDR poderá contribuir no incremento de assessoria técnica, na logística do laticínio e no apoio para a comercialização”.

(mais…)

Agricultura familiar da Bahia estará presente em painel da COP-26

12 casos de inovação para a inclusão da agricultura familiar

A 26ª Conferência das Nações Unidas sobre as Mudanças Climáticas (COP-26) que acontece até a próxima sexta (12/11), no formato virtual, terá a presença da agricultura familiar da Bahia em um dos seus painéis paralelos.

O debate “Transformando a agricultura e os sistemas alimentares por meio da inclusão, resiliência e ação de baixo carbono” será realizado nesta segunda-feira (8), às 11h30, com a participação da promotora de Justiça do Ministério Público da Bahia, Letícia Baird.

A promotora é responsável pelo Programa Escola Sustentável, que promove ações para melhorar a qualidade da alimentação escolar, preferencialmente produzida por agricultores familiares, nos termos das diretrizes do Programa Nacional de Alimentação Escolar (PNAE) e com alinhamento aos Objetivos do Desenvolvimento Sustentável das Nações Unidas.

A experiência dos municípios de Serrinha, Barrocas, Biritinga e Teofilândia e as ações que alcançaram cerca de 32 mil alunos e 155 unidades escolares, mobilizando mais de 200 agricultores familiares, serão comentadas no evento. O processo de capacitação e adoção de práticas agroecológicas dos agricultores e a participação em compras públicas foram atividades realizadas em parceria com a Secretaria de Desenvolvimento Rural do Estado da Bahia (SDR).

(mais…)

Agricultores familiares de Cruz das Almas participam de atividade voltada para comercialização

Agricultores familiares de Cruz das Almas fornecem mais de 21 toneladas de  produtos para o PAA - Prefeitura Municipal de Cruz das Almas

Políticas públicas de Comercialização para a Agricultura Familiar, com Ênfase no Programa Nacional de Alimentação Escolar (PNAE) foi o tema do evento realizado, nesta quinta-feira (21), no município de Cruz das Almas. A atividade, promovida pela Superintendência Baiana de Assistência Técnica e Extensão Rural (Bahiater), vinculada à Secretaria Estadual de Desenvolvimento Rural (SDR), contou com a participação de Fábio Braga, coordenador de Mercados Institucionais, da Diretoria Operacional da Bahiater/SDR.

A iniciativa fez parte da programação da ExpoCruz 2021, que acontece até este domingo (24), na Praça Senador Themístocles, na sede do município, seguindo todos os protocolos de segurança vigentes para prevenção à Covid-19. O evento reúne mais de 900 expositores com espaços destinados à agricultores familiares, economia solidária e produtores de flores.

Durante a atividade, voltada para agricultores e agricultoras familiares, secretários municipais de Agricultura e diretores e diretoras de escolas públicas, foram apresentadas diversas políticas públicas direcionadas à agricultura familiar, a exemplo do serviço de assistência técnica e extensão rural (Ater), Programa de Aquisição de Almentos (PAA), Garantia-Safra, Crédito Rural e Declaração de Aptidão ao Pronaf (DAP).

“Apresentamos para o público, que estava bastante receptivo, o PNAE, que se destaca, mundialmente, como um dos maiores programas de atendimento à alimentação escolar e de garantia do direito humano à alimentação adequada e de qualidade”, salientou Fábio Braga. (ascom SDR)


Audiência Pública na Câmara de Vereadores debateu PPA 2022-2025 e LOA 2022

Audiência pública referente ao Plano Plurianual (PPA 2022-2025) e Lei Orçamentária (LOA 2022) foi realizada ontem, dia 7, na Câmara Municipal de Vereadores com o intuito de demonstrar o que são as peças do orçamento e como foram elaboradas, a fim de esclarecer dúvidas do Legislativo e da sociedade itabunense.

Na explanação, foram pontuados os programas do governo do prefeito Augusto Castro (PSD) e as respectivas estimativas de gasto para os próximos quatro anos, assim como os prognósticos de receitas e fixação da despesa para o Orçamento do exercício fiscal 2022. Vale lembrar que para elaboração dessas peças de planejamento, foi importante a participação da população, que contribuiu com respostas aos questionários eletrônicos disponibilizados no site oficial da Prefeitura de Itabuna.

Os dois projetos estão tramitando no Legislativo e devem ir a votação em plenário tão logo sejam apreciados pelos vereadores. A audiência pública contou com a participação do secretário de Governo, Josué Brandão Júnior, e do supervisor do Departamento Financeiro e Orçamentário da Secretaria da Fazenda, João Pereira Xavier Neto, do Líder do Governo na Câmara, vereador Manoel Porfírio (PT), da Contadora-Geral do município, Edivânia Jesus de Souza e de Clayton Dantas consultoria Contábil.


Agricultores e agricultoras familiares de comunidade rural de Camaçari passam a contar com a DAP

Agricultores e agricultoras familiares de toda a Bahia contam com a  identificação por meio da DAP | Superintendência Baiana de Assistência  Técnica e Extensão Rural - Bahiater

Agricultores e agricultoras familiares da comunidade Açu da Capivara, no município de Camaçari, passaram a contar com a Declaração de Aptidão ao Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (DAP). A entrega do documento, que identifica os agricultores e agricultoras e os habilita a acessar diversas políticas públicas, foi realizada na última sexta-feira (08), na sede da Associação Pró do Açu.

A iniciativa é da Superintendência Baiana de Assistência Técnica e Extensão Rural (Bahiater), unidade da Secretaria Estadual de Desenvolvimento Rural (SDR), em parceria com a Prefeitura Municipal de Camaçari, por meio da Secretaria do Desenvolvimento da Agricultura e Pesca.

A coordenadora da Bahiater no Território de Identidade Metropolitano, Marines Santos, ressaltou a importância da parceria para a realização de ações como essa, que beneficiam o agricultor e agricultora, que precisam plantar e comercializar sua produção: “Ninguém trabalha sozinho, por isso, a parceria precisa existir”.

O presidente da Associação Pró do Açu, Genival Santos Souza, falou que a DAP incentiva os agricultores a continuarem produzindo e comercializando a produção: “Isso é importante para que consolide o escoamento do nosso produto e que ele vai ajudar a outras pessoas também”. 


Rui recebe Kits de produtos da Bahia Cacau

Durante evento de inaugurações promovido pelo governo do Estado nesta sexta-feia,08, no município de Floresta Azul no Sul da Bahia o governador Rui Costa ganhou de presente uma cesta com o mix de chocolates da Bahia Cacau.

O gesto de gratidão foi oferecido pelo presidente da Cooperativa da Agricultura Familiar e Economia Solidaria da Bacia do Rio Salgado e Adjacências- COOPFESBA Osaná Crisóstomo do Nascimento. “O governo Rui Costa tem apoiado nosso agricultores cooperados com investimentos no projeto Aliança Produtiva e contribuído bastante para que o chocolate Bahia Cacau alcance novos mercados. Temos muito a agradecer”, disse Nascimento.

Bahia Cacau é a primeira fábrica de chocolate da agricultura familiar do Brasil, administrada pela COOPFESBA.  O empreendimento foi criado no ano de 2010 e agrega valor à cadeia produtiva da cacau, além de contribui na preservação da Mata Atlântica no Sul da Bahia e na elevação da renda dos agricultores familiares.


Sistema produtivo do leite no Sisal recebe investimentos

Para fortalecer e ampliar o sistema produtivo do leite no Território de Identidade do Sisal, foi assinado, nesta sexta-feira (01), um convênio entre o Governo do Estado, por meio do projeto Bahia Produtiva, e a Cooperativa Mista dos Agricultores Familiares do Território do Sisal (Coopsisal), no valor de R$3,2 milhões.

Será realizada a reforma e ampliação do laticínio do povoado Ouro Verde, no município de São Domingos, e entregues equipamentos e máquinas para a produção de queijo, iogurtes e outros derivados e também para a base produtiva, como ordenhadeiras e forrageiras. A cooperativa já vem recebendo o serviço de assistência técnica e extensão rural (Ater).

O diretor-presidente da Companhia de Desenvolvimento e Ação Regional (CAR), Wilson Dias, explicou que a unidade ficará estruturada e adequada para gerar emprego e renda e agregar valor ao leite, proporcionando condições de sustentabilidade ao agricultor: “Quando a gente gera essas oportunidades a população responde. Esperamos que com esses investimentos os agricultores possam produzir mais e possam aumentar o número de agricultores que produzem leite no município, pois vai aumentar a capacidade produção e se expandir ainda mais. O laticínio é muito mais que um lugar onde se entrega a produção, é uma garantia de comercialização e geração de renda”.

O investimento vai beneficiar quatro organizações da agricultura familiar, vinculadas à Coopsisal. São elas a Cooperativa dos Produtores de Leite de Santa Luz; Cooperativa de Produção Agropecuária do Projeto de Assentamento; Associação dos Pequenos Produtores de Ichu de Dentro; e o Conselho dos Moradores do Distrito de Santa Rita de Cássia, localizadas nos municípios de Santa Luz e Valente e São Domingos.

O presidente da Coopsisal, Nadson Carvalho, explicou que ainda tem dificuldade de comercialização e de ter uma estabilidade no valor do leite. Porém, esse investimento vai ser de fundamental importância para a comunidade: “Era um sonho que a gente tinha de ter essa reforma no laticínio. Estamos na cidade que é uma das maiores produtoras de leite e tem um potencial enorme de continuar crescendo e essa reforma e ampliação vai ser muito importante para que a gente possa dar melhores condições aos produtores”.


Assistência técnica para mulheres rurais garante o acesso a outras políticas públicas para a agricultura familiar

Lei garante respeito e dignidade para as mulheres do campo – Agência  Brasília

A agricultora Maria Leonor Dias Cerqueira Rocha, da comunidade de Vargem da Colher, município de Pindaí, localizado no Território de Identidade Sertão Produtivo, é uma das mulheres rurais atendidas pelo serviço de assistência técnica e extensão rural (Ater) do Governo do Estado.

A agricultora ainda não havia acessado nenhuma política pública para a agricultura familiar. Ela conta as principais conquistas que já obteve depois que começou a ser atendida pela Ater Mulher: “Tem sido muito bom. Eu consegui tirar a Declaração de Aptidão ao Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (DAP/Pronaf), daí consegui fazer um projeto do Pronaf”. Ela diz que, com o recurso do Pronaf, conseguiu construir uma caixa d’água de 20 mil litros, implantar uma área cercada para pasto, e outra para área para a plantação, irrigada por gotejamento, de hortaliças, além de ampliar a cultura de milho feijão, alho e cebola. Também realizou a inscrição para o programa Garantia-Safra.

O ATER Mulher é uma ação coordenada pela Superintendência Baiana de Assistência Técnica e Extensão Rural (Bahiater), vinculada à Secretaria de Desenvolvimento Rural (SDR), executada no Território de Identidade Sertão Produtivo, pela Assessoria Técnica e Educacional para o Desenvolvimento da Agricultura Familiar (Cootraf). A Ater para mulheres rurais visa a promoção da autonomia das mulheres, sobretudo com a geração de renda dentro das Unidades Produtivas Familiares, além da melhoria e o aumento da produção, valorização e reconhecimento do trabalho das mulheres e do acesso a políticas públicas, bem como o empoderamento feminino.

A coordenadora do ATER Mulher na Cootraf, Flaviane Leite Araújo, destaca como a agricultora Maria Leonor é atuante nas reuniões do ATER Mulher realizadas na comunidade. Ela salienta que a agricultora vem relatando como essa ação tem contribuído para o seu crescimento, expressando sua alegria em poder estar participando, e em tão pouco tempo ter obtido estes resultados. Flaviane lembra ainda que a propriedade de Maria Leonor possui uma diversidade de culturas e, além de dividir o tempo com o trabalho na produção, ela ainda trabalha com costura.


Castanha de caju, vaqueiros, ovos caipiras, tilápia e bolo de banana com mel no Rural Produtivo na TVE

Além de barato, benefícios do ovo são incontáveis - Compre Rural

O Rural Produtivo deste sábado (18) vai mostrar o crescimento da Cooperativa da Cajucultura Familiar do Nordeste da Bahia, de Ribeira do Pombal. Já no município de Glória, o programa vai conhecer a história da relação da cultura do vaqueiro com a agricultura familiar. Como também a produção de ovos de galinha caipira da Associação Olhos D´Água dos Coelho. E ainda tem uma receita de bolo de banana com mel e a apresentação de um repentista. Sempre aos sábados, às 14h, o programa tem horário alternativo às segundas-feiras, às 6h30, e quintas-feiras, às 20h, na TVE.

Em Ribeira do Pombal, a Cooperativa da Cajucultura Familiar do Nordeste da Bahia diversifica o cultivo produzindo, além do caju, maracujá, milho e mamona. Por meio da distribuição de insumos e da capacitação técnica, os produtores estão profissionalizando e diversificando a produção no campo, para não ficar dependente de um único produto. A cooperativa comercializa castanhas naturais, castanhas assadas, amêndoas de castanha, pastas de castanha integral, com cacau e com licuri, em todos os estados do Brasil.

No município de Glória, a agricultura familiar é predominante, os produtores garantem renda com recursos dos lotes irrigados, que possuem potencial de mais de mil hectares. A piscicultura da tilápia, criada no Rio São Francisco, também é uma fonte de sustento para várias famílias, com mais de trinta empresas na região. O telespectador vai conhecer o assistente territorial Cláudio Ademar, que conta sobre a história, as festas religiosas e os eventos como “pega de boi no mato”, que valoriza a cultura dos vaqueiros.