Restauração da BA-651 beneficiará 410 mil moradores do Sul da Bahia

Restauração da BA-651 beneficiará 410 mil moradores do Litoral Sul baiano -  Portal Gov Bahia

A restauração de 26,8 km da BA-651 facilitará a ligação de Itapitanga com os municípios do Litoral Sul baiano. O aviso de licitação para a requalificação da rodovia entre Itapitanga e Coaraci saiu no Diário Oficial do Estado (D.O.E.) desta quinta-feira (17). A obra realizada pela Secretaria de Infraestrutura da Bahia (Seinfra) também beneficiará o escoamento da produção do cacau e da pecuária e o desenvolvimento do turismo na região.

Os serviços atenderão 410 mil pessoas nos municípios de Itabuna, Ilhéus, Itajuípe e Almadina, junto com Itapitanga e Coaraci. Além da segurança viária, a recuperação do trecho ajudará no deslocamento dos moradores de Itapitanga em direção a Coaraci, Itabuna e Ilhéus para o acesso a saúde, educação e o setor de comércios e serviços. O investimento previsto é de R$ 13,1 milhões.

“Estamos realizando ações importantes na área de Infraestrutura que contribuem para o desenvolvimento econômico do Litoral Sul do estado, a exemplo, o andamento do processo licitatório para a implantação da BA-649, entre Ilhéus e Itabuna. Também inauguramos recentemente a restauração do Semi-Anel Rodoviário de Itabuna e a duplicação da BA-001, em Ilhéus, do entroncamento da BR-251 até o Hotel Opaba.”, destaca Marcus Cavalcanti, secretário de Infraestrutura.Facebook


Governo da Bahia fomenta ampliação do mercado de cacau e chocolate

Que o chocolate é um alimento adorado pelos brasileiros por ser de um sabor que agrada quase todos os públicos, não resta dúvidas. Com tantas opções entre chocolates finos, premium, gourmet, com 20, 30, 40, 50 e até 100% cacau, fica difícil escolher qual consumir, mas a agricultura familiar baiana tem possibilitado que esta iguaria tenha um lugar de destaque nas vendas e no consumo do país.

De acordo com o Chefe de gabinete da Secretaria de Desenvolvimento Rural, Jeandro Ribeiro, as características fundiárias da região cacaueira mudaram, dos 68 mil estabelecimentos que plantam cacau, hoje, na Bahia, 53 mil são da agricultura familiar, o que traz para o estado importantes contribuições no ponto de vista cultural e econômico. “Diante desse cenário, o Governo do Estado através da SDR unificou esforço para promover ações e políticas públicas para a agricultura familiar na região do cacau. Nunca na história da Bahia a agricultura familiar recebeu tanto investimento, nestes últimos seis anos foram investidos mais de R$ 42 milhões em projetos de inclusão socioprodutiva em toda a região produtora de cacau e derivados”, avaliou Jeandro.

Os chocolates da Bahia Cacau, marca da Cooperativa da Agricultura Familiar e Economia Solidária da Bacia do Rio Salgado e Adjacências (Coopfesba), localizada em Ibicaraí despontam no mercado, e já são comercializados em 40 municípios baianos e em seis estados brasileiros, em supermercados, padarias, lojas de conveniência e de produtos naturais, restaurantes e plataformas marketplaces especializadas em delivery de alimentos.
O faturamento anual é de R$900 mil para a cooperativa, já os 104 cooperados tem uma renda mensal de cerca de um salário mínimo. Esse resultado é fruto de R$ 3 milhões em investimento do Governo do Estado, por meio do Bahia Produtiva.

A Coopfesba processa 2.500 quilos de amêndoas de cacau por mês, sendo mil quilos destinados para produção de nibs e 1.500 quilos para produção de chocolate em barras de 80g e 20g, com variados percentuais de teor de cacau, bombons de chocolate com frutas desidratadas e geleia de cacau.

Osaná Crisóstomo do Nascimento

Segundo o presidente da Coopfesba, Osaná Crisóstomo, com o apoio do Governo do Estado à agricultura familiar através do Programa Bahia Produtiva, são estendidas a produção e a estratégia do mercado, além de propiciar a aquisição de equipamentos, bem como a melhoria na qualidade do cacau. “Seremos identificados e caracterizados como os melhores chocolateiros do mundo, no futuro bem próximo”, garantiu Osaná.

Na Bahia estão sendo investidos R$ 2,5 milhões em ações que incluem o aumento da capacidade produtiva das cooperativas, o que acarretará a ampliação e o desenvolvimento de novos mercados. Algumas soluções estão sendo produzidas para dar viabilidade a estes mercados como o desenvolvimento de embalagens competitivas para o mercado, capacitação de equipes de vendas, estratégias de posicionamento de nova marca, estratégia de comercialização, apoio na participação em eventos nacionais e internacionais, dentre outras.

Todas essas estratégias aliadas com um cacau de qualidade, indicação de procedência, certeza de um produto totalmente vegano, fazem com que haja uma valorização do cacau produzido na Cooperativa de Serviços Sustentáveis da Bahia (Coopesba), sediada em Ilhéus é o que garante a Presidente da cooperativa, Carine Assunção.

A Coopesba é conhecida pela fabricação de chocolates veganos, da marca Natucoa, que tradicionalmente comercializa chocolates nas versões 56%, 70% e 80% de cacau. A Natucoa tem comercializado, mensalmente, cerca de uma tonelada de mix de pó de chocolate, que são distribuídos nos estados da Bahia, Rio de Janeiro, Sergipe, São Paulo Rio Grande do Sul e Goiás. “Estamos lançando novos produtos, apostando em embalagens atraentes e nas vendas online para expandir a marca para todo o país”, afirma Carine Assunção, da Natucoa.

Carine Assunção

O Bahia Produtiva é um projeto executado pela Companhia de Desenvolvimento e Ação Regional (CAR), empresa pública vinculada à Secretaria de Desenvolvimento Rural (SDR), financiado pelo Banco Mundial que nos últimos cinco anos tem investido no sistema produtivo do cacau e chocolate em municípios de territórios como Litoral Sul e Médio Rio de Contas e Baixo Sul.

Comercialização

Na capital, os chocolates são encontrados nas lojas do Cesol do Salvador Shopping e Salvador Norte Shopping, Porã Orgânico, Tarantino Restaurante, Deguste Saúde, Empório Nova Itapoã. No município de Lauro de Freitas os chocolates são encontrados na loja In Nature plataforma digital da startup Escoaf (www.escoarbrasil.com.br). Os produtos também são comercializados em outros estados como: São Paulo, Alagoas, Paraná, Rio Grande do Norte, Minas Gerais e na cidade de Brasília.


NRS Sul entrega 4020 doses da Vacina da Pfizer para 68 municípios

O Núcleo Regional de Saúde Sul da Secretaria de Saúde da Bahia entregou aos 68 municípios de sua área as primeiras doses da vacina da Pfizer. Foram entregues 4020 doses, destinadas a atender 20% da população de gestantes e puérperas até 45 dias após o parto (com ou sem comorbidades), a partir de 18 anos.

Visando esclarecer dúvidas e apoiar os municípios sobre a estratégia a ser usada para a vacinação desse público, foi realizada uma reunião via web com a Macro Região Sul, contando com a participação da coordenadora do NRS Sul, Domilene Borges, técnicos de referência em imunização e secretários municipais de saúde e equipes de imunização dos 68 municípios.

“A chegada de novas doses é importante para ampliar o processo de imunização, mas a população precisa manter os protocolos de prevenção contra a Covid 19, como uso de máscaras, higienização permanente e distanciamento social, já que o número de casos e ocupação de leitos continua elevado”, alerta Domilene Borges.


Presidente da Amurc vai defender o retorno das cirurgias eletivas para a região

Vereadores do município de Coaraci e o vice-prefeito do município, Milton Dias estiveram na Amurc nesta terça-feira, 18, apresentando a demanda da população sobre o retorno das cirurgias eletivas. Segundo o presidente da Amurc, Marcone Amaral, o assunto será pauta de reunião da entidade, no sentido de ampliar a temática entre os gestores e encaminhar o pedido à Secretaria de Saúde do Estado.

Presidente e secretário executivo da Amurc, vereadores e vice-prefeito de Coaraci

Os vereadores José Vanderlino, Núbia Silva, Rúbia Soraia Nascimento, Nabson Góes e Givanildo Santana apresentaram ao presidente, o abaixo assinado feito durante uma sessão na Câmara de Vereadores de Coaraci. No documento, eles sinalizam a necessidade de retorno das cirurgias eletivas, tendo em vista a grande quantidade de pessoas à espera por procedimentos de urgência.

De acordo com Marcone, a temática, “será, inicialmente, debatida com os gestores associados, durante a reunião ordinária da entidade. Em seguida, haverá o encaminhamento de um pedido ao Secretário de Saúde do Estado para que haja uma atenção maior e as cirurgias retornem à normalidade”.


Sebrae inicia atividades do programa Cidade Empreendedora na região

Novo ciclo terá a participação dos municípios de Ilhéus, Itabuna, Camacan, Canavieiras, Ibicaraí e Uruçuca

A unidade do Sebrae em Ilhéus deu início aos trabalhos do programa Cidade Empreendedora junto aos municípios da região Sul da Bahia com os municípios de Ilhéus, Itabuna, Camacan, Canavieiras, Ibicaraí e Uruçuca. Foram realizadas as primeiras reuniões para a formação do comitê gestor municipal que irá coordenar os trabalhos relacionados aos eixos do Programa Educação Empreendedora, Desburocratização e Simplificação de Processos, Compras Públicas, Gestão Municipal, Inovação e Sustentabilidade e a Rede de Atores de Desenvolvimento.

Reunião de assinatura do termo de adesão ao Cidade Empreendedora em Itabuna

O Cidade Empreendedora é um programa que oferece mais de 400 horas de consultoria especializada e tem o intuito de engajar a gestão pública e as lideranças locais na melhoria do ambiente empresarial e na promoção de políticas públicas para os pequenos negócios, contribuindo para o desenvolvimento econômico local. O Comitê Gestor tem papel estratégico para a condução das ações. O grupo formado por gestores indicados pelo prefeito, tem a responsabilidade de criar um plano de ações e monitorar o programa e emitir relatórios mensais para o prefeito.

“Acreditamos que com as consultorias de suporte das trilhas será possível criar um ambiente mais favorável para o desenvolvimento econômico em cada um desses municípios. Isso fortalece e favorece os municípios, mas também contribui para a missão do Sebrae de promover a competitividade e o desenvolvimento sustentável dos pequenos negócios”, destaca Michel Lima, gerente adjunto do Sebrae em Ilhéus, unidade responsável por atender a região Sul da Bahia.

O secretário de Desenvolvimento Econômico de Ilhéus, Vinícius Briglia, reconhece os avanços atingidos pelo município e espera que neste novo ciclo possa ampliar ainda mais as atividades e a base de setores envolvidos na prefeitura.

“Ilhéus tem se destacado, nos últimos anos, como cidade empreendedora pela mudança de cultura e, antes de tudo, por entender que o empreendedorismo é uma forma de distribuição de riqueza”, acrescenta o secretário.

Dentro os objetivos do programa estão a inserção dos pequenos negócios na agenda municipal, desenvolvimento de lideranças empreendedoras locais, colocar a educação empreendedora nas escolas, simplificar os trâmites de abertura, alteração e baixa de empresas. Além de qualificar a atuação das Salas do Empreendedor, ampliar a participação dos pequenos negócios nas compras do governo, apoiar o ingresso da agricultura familiar na merenda escolar, dentre outros.


TV Santa Cruz estreia ‘Bahia Meio Dia’ totalmente local

TV Santa Cruz estreia 'Bahia Meio Dia' totalmente local ⋆ Portal Gongogi
Roger Sarmento comanda o novo formato do programa.

A partir do dia 10 de maio, a TV Santa Cruz conta com uma novidade na hora do almoço: um “Bahia Meio Dia” feito 100% pela região! Com a mudança, a emissora, que antes dividia a transmissão local com a realizada pela capital baiana, amplia sua presença no telejornal, trazendo mais visibilidade aos assuntos que atingem sua área de cobertura. 

A nova fase também traz ampliação das coberturas ao vivo; foco nos conteúdos sobre capacitação para o mercado de trabalho, emprego e renda; além da participação do público, que vai poder mandar mensagens e interagir com o jornal ao vivo. 

“Nossos repórteres vão estar ainda mais ao vivo acompanhando os fatos e os desdobramentos dos assuntos na hora que eles acontecem”, afirma Eurico Meira da Costa, diretor de conteúdo da Rede Bahia. 

Carolina Fajardo, gerente executiva da TV Santa Cruz, conta que a mudança “é fundamental para a aproximação da TV com a comunidade, e oportunizará temas relevantes para a população”.  


Helicóptero de deputados faz pouso de emergência em Itacaré

Helicóptero que transportava deputados estaduais faz pouso de emergência em Itacaré

Um helicóptero que levava os deputados estaduais Diego Coronel (PSD) e Vitor Bonfim (PL) precisou fazer um pouso forçado em Itacaré por causa do mau tempo, neste sábado (1º).

A aeronave saiu de Vitória da Conquista, no sudeste baiano, onde os parlamentares cumpriram agenda, e vinha em direção a Salvador. No entanto, o tempo ruim diminuiu a visibilidade do piloto, que precisou fazer pouso forçado em um campo de futebol de Taboquinhas, distrito de Itacaré.

Após cerca de uma hora, o helicóptero levantou voo para continuar a viagem. Ninguém se feriu. “Só esperamos o tempo abrir e seguimos viagem. Ficou tudo bem. Tudo 100%”. (Bahia Noticias) 


Empretec na região Sul da Bahia está com inscrições abertas

Seminário acontecerá em Ilhéus e Itabuna no mês de julho

As entrevistas para as próximas turmas do Empretec, na região Sul do estado, serão realizadas entre os dias 07 e 11 de junho, em Ilhéus, já em Itabuna será de 14 e 18 do mesmo mês. Interessados já podem fazer a pré-inscrição pelo site www.empretecsebrae.com.br. Para dúvidas, estão disponíveis os telefones de cada município ao final do texto. Os encontros estão previstos para acontecer de 5 a 10 de julho, em Ilhéus, e de 12 a 17 de julho, em Itabuna.

São realizadas três fases até a participação no Empretec: preencher o questionário de pré-inscrição; após análise do questionário, o Sebrae entrará em contato com o candidato para agendar uma entrevista presencial; e, se aprovado na entrevista, poderá ser feita a inscrição no Empretec.

A capacitação tem carga horária de 60 horas e acontece em seis dias. Durante o seminário, o participante é desafiado a trabalhar as dez características essenciais do comportamento empreendedor por meio de atividades práticas. O Seminário Empretec é formado por uma imersão desafiadora, com exercícios, discussões e autoconhecimento, para despertar o perfil empreendedor de cada participante.

A metodologia tem abordagem vivencial e interativa, se utilizando de jogos, exercícios e debates. Assim, é possível conhecer o perfil empreendedor, desenvolver competências para a vida profissional e, consequentemente, aumentar as chances de sucesso do negócio.

A metodologia aplicada no Empretec foi desenvolvida pela Organização das Nações Unidas (ONU) e é promovida em cerca de 40 países. No Brasil, a realização do seminário é exclusividade do Sebrae, que já capacitou cerca de 200 mil pessoas em 24 anos. Na Bahia, já são cerca de 14 mil “empretecos” formados.

Serviço

Ilhéus

Entrevistas: 7 a 11 de junho

Seminário: 5 a 10 de julho

Contatos: (73) 3634-4068 / (73) 99974-2263

Itabuna

Entrevistas: 14 a 18 de junho

Seminário: 12 a 17 de julho

Contatos: (73) 3613-9734 / (73) 99974-2262


Amurc parabeniza municípios por cumprir a meta de vacinação

Prefeitos, secretários de saúde e representantes dos municípios associados à Amurc estiveram reunidos nesta quarta-feira, 7, em uma reunião virtual com a diretora do Núcleo Regional de Saúde Sul, Domilene Borges, para discutir estratégias de imunização da população regional quanto a Covid-19. O NRSul, atingiu a meta de 91,4 % das doses aplicadas nos municípios de abrangência, sendo que alguns deles ultrapassaram a meta de 100% de vacinação.

Marcone Amaral

O presidente da Amurc e prefeito de Itajuípe, Marcone Amaral, parabenizou a atuação dos municípios e suas equipes de saúde no cumprimento da meta de imunização local. A ideia, segundo ele, é continuar atuando em conjunto com os municípios e o NRSul para ampliar, cada vez mais, a vacinação. “A reunião foi importante para interagir com os municípios e ajudar a população da melhor forma possível”.

Os prefeitos e secretários aproveitaram a oportunidade para expressar as ações realizadas em prol do cumprimento do Plano Nacional de Imunização (PNI), mas, para avançar, eles aguardam a chegada de novas doses. A previsão, segundo a gestora do NRSul está prevista para esta quinta-feira, 8, no sul da Bahia.

Durante sua fala, Domilene destacou a parceria da Amurc para o desenvolvimento das ações na saúde e ressaltou o empenho dos municípios que estão conseguindo aplicar o percentual de vacinas, sendo que 14 municípios estão acima de 100%. Sobre a nova remessa de vacinas, ela orientou os secretários para continuar traçando a estratégia de imunizar a faixa etária de 60 a 69 anos, de forma escalonada e decrescente, assim que souberem o quantitativo de doses.


Agricultura familiar da Bahia comemora Dia do Cacau e celebra avanços no sistema produtivo

Nesta sexta-feira (26) se celebra o Dia do Cacau, e na Bahia, que possui cerca de 68 mil estabelecimentos que cultivam o fruto, sendo 80% produtores da agricultura familiar. Eles têm muitos motivos para comemorar, com conquistas e avanços que vêm se consolidando, com uma produção ambientalmente sustentável. 

É desse segmento que nasceram duas cooperativas do Sul do estado, que se destacam na produção de chocolates finos, produzidos com cacau cultivados no sistema agroflorestal Cabruca, que contribui para preservar a Mata Atlântica. São elas a Cooperativa da Agricultura Familiar e Economia Solidária da Bacia do Rio Salgado e Adjacências (Coopfesba) e a Cooperativa de Serviços Sustentáveis da Bahia (Coopessba).

A Coopfesba, responsável pela gestão da Bahia Cacau, primeira fábrica de chocolate da agricultura familiar do país, localizada no município de Ibicaraí, traz para o mercado um mix de chocolates que varia de 35% a 70% de cacau, distribuído em barras de 20g e 80g. Completam a cesta de produtos o nibs, mel de cacau, licor de mel de cacau e os bombons de chocolate com frutas, a exemplo de abacaxi, licuri, umbu, café, banana e goiaba. Para este período de Páscoa, a aposta é na comercialização de ovos de chocolate, com percentuais de 50% e 70% de teor de cacau, em embalagem de 200g. 

A Coopessba, sediada em Ilhéus, é conhecida pela fabricação de chocolates veganos, com a marca Natucoa, que tradicionalmente comercializa chocolates de origem nas versões 56% 70% e 80% de cacau, 65% com Nibs, 70% com licuri e 70% com licuri caramelizado, além de uma linha de panetones/chocotones veganos. Lançou também os ovos de Páscoa artesanais, em embalagens de 320 a 330g, trufados com geleia de mel de cacau e com caramelo salgado e Licuri, além de ovos com 70% cacau especial, com bombons.

Essas e outras cooperativas recebem apoio do Governo do Estado, por meio da Secretaria de Desenvolvimento Rural (SDR), com ações desde a qualificação da base de produção até o acesso ao mercado. Pelo projeto Bahia Produtiva, executado pela Companhia de Desenvolvimento e Ação Regional (CAR/SDR), com cofinanciamento do Banco Mundial, foram investidos no sistema produtivo do cacau e chocolate, nos últimos cinco anos, cerca de R$ 30 milhões, beneficiando aproximadamente 1,3 mil famílias. Estão sendo atendidas organizações produtivas da agricultura familiar localizadas em municípios de territórios como o Baixo Sul, Litoral Sul e Médio Rio de Contas. 
 
De acordo com o secretário da SDR, Josias Gomes, a cultura do cacau trouxe importantes contribuições para a Bahia, tanto do ponto de vista cultural e econômico, quanto no reconhecimento da região cacaueira, e até fora do país: “Nesse sentido, o Governo do Estado, via SDR, tem contribuído para o aumento da produção e da produtividade do cacau, com instrumentos como a Biofábrica, responsável pela produção de mudas de clones mais produtivos e resistentes, além de equipamentos como a 1ª fábrica de chocolates finos da agricultura familiar, com produtos que vêm ganhando o gosto dos baianos e de outros brasileiros”.

O agricultor familiar de Ibicaraí, e cooperado da Coopfesba, Wilson Silva Lima, conta que há 25 anos deixou o trabalho na sede do município para retornar ao trabalho com o cacau, que herdou de seus pais: “Com o apoio do Governo do Estado conseguimos recursos para melhorar a estrutura da fábrica e agregar valor ao nosso chocolate, que já está sendo vendido aqui e até em outros estados. É um processo lento e a longo prazo, mas de uma importância muito grande para os municípios, pois gera emprego e renda e tudo o que a gente quer é produzir e ter nosso emprego e essa estabilidade”.

Produção de cacau na Bahia

De acordo com o chefe de Gabinete da SDR, Jeandro Ribeiro, o Brasil está entre o 5º e 6º maior produtor de amêndoa de cacau do mundo e oscila entre o 5º e 6º maior consumidor de chocolate do mundo, resultando em grande oportunidade de mercado, além de ser uma atividade econômica que tem uma parceria harmoniosa com o meio ambiente: “É uma atividade que preserva o meio ambiente, gera riqueza e emprega mão-de-obra. Três aspectos que devem ser respeitados para uma relação harmoniosa: o ambiental, o social e o econômico”.

Atualmente, o estado produz cerca de 110 mil toneladas/ano, e, para ampliar para pelo menos 200 mil toneladas, estão sendo executadas políticas públicas, por meio de estratégias, como o Parceria Mais Forte, Juntos para Alimentar a Bahia, que envolve parcerias com organizações sociais, consórcios públicos e a Biofábrica, entre outras, para a oferta de serviços de assistência técnica e extensão rural (Ater), a distribuição de mudas de qualidade, além de ações desenvolvidas em outros projetos, como o Bahia Produtiva, que vem garantindo também equipamentos e infraestrutura para as diversas etapas da produção do cacau e do chocolate.

Indicação Geográfica do Cacau do Sul da Bahia

Cristiano Sant´Ana, diretor executivo da Indicação Geográfica – IG Cacau Sul da Bahia, ressalta que o cacau produzido em 83 municípios do Sul da Bahia, já possui a IG, um meio de valorizar e proteger juridicamente uma região reconhecida por produzir um produto singular e especial, que possui um ‘saber fazer’ local característico e qualidade diferenciada: “A IG divulga os produtos de uma determinada região, protege a herança histórico-cultural, promove a qualidade e garante a reputação do produto no mercado. Almejamos cultivar em nossas amêndoas os melhores atributos de aroma e sabor que estão relacionados com a genética dos nossos cacaueiros e com a interação com a origem geográfica”.

Os chocolates Sul da Bahia são feitos com cacau de origem certificados pela IG, passam por análises físico-químicas e sensoriais rígidas, que são uma garantia de origem e qualidade, do Centro de Inovação do Cacau (CIC), que também realiza o trabalho de manutenção do alto padrão de qualidade do chocolate.

SDR Notícias – Edição 50: O seu podcast semanal com informações sobre o rural baiano.

Ouça agora: https://spoti.fi/31mk4mn

Compartilhe e divulgue as ações e iniciativas que têm contribuído para fortalecer e dinamizar a agricultura familiar na Bahia.