Parceria com Escoaf amplia comercialização de produtos do Festival de Economia Solidária São João da Minha Terra

Parceria com Escoaf amplia comercialização de produtos do Festival de Economia  Solidária São João da Minha Terra » O Trombone

A comercialização de produtos de associações e cooperativas da agricultura familiar é um dos objetivos do Festival de Economia Solidária São João da Minha Terra, promovido pelo Governo do Estado, através da Secretaria do Trabalho, Emprego, Renda e Esporte (Setre).  Para ampliar esse processo, fundamental em tempos de pandemia, foi estabelecida uma parceria com a plataforma de vendas online Escoaf, que atua em Salvador e região metropolitana. 

Durante todo o mês de junho, produtos dos Centros de Economia Solidária (Cesols) dos territórios Litoral Sul, Recôncavo, Bacia do Jacuípe, Sertão do São Francisco, Piemonte Norte do Itapicuru, Sertão Produtivo e Chapada Diamantina podem ser adquiridos através do link https://www.escoarbrasil.com.br/festival  e serão entregues diretamente nas residências dos consumidores.   

A Diretora Executiva da Escoaf, Susana Calmon, afirma que essa ação “representa o fortalecimento do interior na capital, através dos sabores e saberes, uma fonte de renda e motivação para os empreendimentos produzirem mais”.  “É a afirmação do empoderamento do campo, inovação, saúde na mesa e oportunidade de aproximar o consumidor de quem produz”, diz. 

Entre os produtos comercializados estão chocolates, doces, queijos, licores, vinhos, biscoitos, farinha, roupas, artesanato e outros itens com as características únicas de cada região. De acordo com Tiago Fernandes, coordenador do Cesol Litoral Sul, “essa parceria permite que os produtos do Sul da Bahia sejam comercializados no maior mercado consumidor do Estado.  Isso fortalece a geração de emprego e renda e é também um referencial da qualidade da agricultura familiar e seu compromisso com a sustentabilidade”. 

Aberto no último dia 13, o Festival de Economia Solidária São João da Minha Terra ainda terá apresentações online nos dias 23 e 24, com transmissão através do Facebook, YouTube e Instagram (@economiasolidariaba) 


Compras em rede social avançam e elevam concorrência nos shoppings

Compras em rede social avançam e elevam concorrência para shoppings

(Bahia Noticias)O prazer de passear em um shopping, olhar vitrines, tomar um café, encontrar amigos, ir ao cinema, jantar. E, é claro, comprar. Em muitos locais, por 150 dias em 2020, os brasileiros ficaram impedidos de desfrutar dos centros de compras —contando o período em que os empreendimentos ficaram fechados ou operaram com horário reduzido. Este ano, o jejum para evitar o contágio do novo coronavírus durou pouco mais de um mês.

Mesmo com a vacinação a passos lentos no país, os shoppings não temem que uma eventual terceira onda de Covid-19 cause estragos ainda maiores do que os observados em 2020, quando as 500 milhões de visitas mensais caíram para menos da metade e 12% dos lojistas (13 mil pontos de venda) fecharam as portas. Mas existe um concorrente que se fortaleceu durante a pandemia: a compra online, com destaque para as redes sociais.
 

Dados da consultoria Ebit|Nielsen apontam que, no ano passado, o comércio eletrônico faturou R$ 87,4 bilhões, uma alta de 41% sobre 2019. Só no primeiro trimestre de 2021, o faturamento cresceu 38,2% em relação ao mesmo período de 2020, para R$ 22,6 bilhões. Nesta comparação trimestral, o número de pedidos avançou 19,4%, para 46,3 milhões, enquanto o tíquete-médio subiu 15,8%, para R$ 488.
 

Sites de busca e as redes sociais são o principal caminho para iniciar as compras, diz a consultoria. No ano passado, por exemplo, 29% das compras online de roupas e calçados começaram em redes como Instagram e Facebook. O mesmo aconteceu em 27% dos pedidos de alimentos e 22% de perfumaria.
 

Por outro lado, entre maio de 2020 e abril de 2021, os shoppings amargaram uma queda de 43,3% nas visitas e de 21,3% nas vendas, segundo a pesquisa IPV – Índices de Performance do Varejo, da FX Data Intelligence. A voltinha no shopping foi substituída pelo rolê no feed do Instagram.
 

(mais…)

Festival de Economia Solidária São João da Minha Terra divulga programação

Festival de Economia Solidária São João da Minha Terra divulga programação  2021 » Portal Gongogi

Tudo pronto para a abertura, no próximo domingo (13), do Festival de Economia Solidária São João da Minha Terra. A programação oficial reúne atrações culturais, gastronomia e debates sobre o papel da organização social e produtiva de homens e mulheres da agricultura familiar e dos povos tradicionais. 

A live de abertura, que terá início às 19 horas, contará com as participações de Leonardo Boff, teólogo, escritor, filósofo e professor conhecido internacionalmente por sua defesa dos direitos dos pobres e excluídos, e Shirley Krenak, ativista que atua na defesa dos direitos indígenas e da conservação da floresta. Eles abordarão temas como economia solidária, a vida como base de uma sociedade de bem viver, o ser humano e a natureza e a presença da mulher na transformação da relação da humanidade com o planeta Terra. 

A parte musical do evento, que valoriza a cultura regional, terá como atrações o cantor Del Feliz, o cordelista Antônio Barreto, a Orquestra Sisaleira e a Camerata Popular do Recôncavo. 

Durante todo o evento haverá a comercialização de produtos de associações e cooperativas da agricultura familiar de 15 Territórios de Identidade da Bahia. Elas integram empreendimentos atendidos pelas 13 unidades de Centros Públicos de Economia Solidária (Cesols) 

Promovido pelo Governo do Estado, através da Secretaria do Trabalho, Emprego, Renda e Esporte (Setre), o Festival de Economia Solidária São João da Minha Terra será realizado de forma virtual, obedecendo aos cuidados com sanitários devido à pandemia da Covid-19. A transmissão será através do Facebook, YouTube e Instagram (@economiasolidariaba). 


Mega-Sena pode pagar R$ 100 milhões neste sábado

 Aposta única da Mega-Sena custa R$ 4,50 e apostas podem ser feitas até as 19h — Foto: Marcelo Brandt/G1

O concurso 2.376 da Mega-Sena pode pagar um prêmio de R$ 100 milhões para quem acertar as seis dezenas. O sorteio ocorre às 20h deste sábado (29) no Espaço Loterias Caixa, no terminal Rodoviário Tietê, na cidade de São Paulo. A aposta mínima custa R$ 4,50 e pode ser realizada pela internet .

As apostas podem ser feitas até as 19h (horário de Brasília), em qualquer lotérica do país ou pela internet, no site da Caixa Econômica Federal – acessível por celular, computador ou outros dispositivos. É necessário fazer um cadastro, ser maior de idade (18 anos ou mais) e preencher o número do cartão de crédito.


“Regularize Itabuna” amplia condições para cidadão pagar dívidas

Dispensa de 100% dos juros e multas com débitos municipais para as pessoas e empresas. Eis um dos objetivos do “Regularize Itabuna”, programa de recuperação de receitas a partir da regularização tanto de dívidas tributárias como não tributárias e os preços públicos. Antes de aprovar o projeto (015/2021) em duas sessões na quarta-feira (26), a Câmara acrescentou emendas.

WhatsApp Image 2021 05 27 At 08.28.03

A proposta, enviada pelo Executivo no início deste mês, busca dar “condições excepcionais para que o itabunense possa saldar seus débitos nas condições permitidas nesta pandemia”. Com os precedentes agora abertos, a expectativa é reduzir os impactos econômicos trazidos com o coronavírus. E assim garantir às finanças municipais um “incremento extraordinário de receitas públicas”.

O edil Sivaldo Reis (PL), relator pelas Comissões de Legislação e Finanças, após entre as emendas o trecho que deixa clara a validade da lei tanto para débitos de pessoas físicas como jurídicas. Haverá descontos totais, inclusive, na quitação de impostos como ISS e IPTU. A adesão às novas medidas, prevê a Casa, deve ser formalizada na Secretaria Municipal da Fazenda em até 90 dias da publicação desta legislação – o que só ocorre após sanção do prefeito Augusto Castro.

Para o presidente da Câmara, Erasmo Ávila (PSD), a votação do matéria deu sequência a discussões constantes sobre a situação econômica enfrentada por todos. “A gente já vinha discutindo a possibilidade de adiantar esse projeto, por conta da necessidade neste momento de crise financeira. Tanto para o município quanto para as pessoas, que precisam fazer seus pagamentos, regularizar seus impostos. O prefeito foi sensível ao enviar esse projeto e pedir certa celeridade”, comentou.


Congresso pode prorrogar auxílio emergencial por até 2 meses, diz Pacheco

Congresso pode prorrogar auxílio emergencial por até 2 meses, diz Pacheco

O presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (DEM-MG), afirmou nesta terça-feira (25) que o Congresso Nacional poderá editar uma medida para prorrogar o auxílio emergencial “por um ou dois meses”.
 

Durante participação na 22ª edição da CEO Conference Brasil, do banco BTG Pactual, ele defendeu essa possibilidade enquanto não houver a criação de um novo programa social que substituia o Bolsa Família.
 

“[O auxílio emergencial] pode eventualmente ser reeditado mais um mês ou dois meses, enquanto não há implantação de um programa perene de assistência social. É isso que o Congresso Nacional fará, ou como protagonista, ou como coadjuvante, não importa. O importante é que ao final possa ser implantado no Brasil um programa social consistente, balizado, justo, com aferição a respeito das pessoas realmente merecedoras”, disse.
 

Apesar da pressão que tem sofrido de parlamentares, a equipe econômica do governo tenta afastar os movimentos pela prorrogação do auxílio emergencial em 2021. A ideia é apresentar uma Medida Provisória que eleve o valor do Bolsa Família, amplie o público e crie um bônus para desempenho escolar e esportivo.
 

Depois de aprovada, o governo apresentaria uma alteração estrutural ampla, com fusão de programas sociais existentes hoje e direcionamento de recursos de empresas estatais para financiar ações na área social.
 

A intenção é enviar a proposta do novo programa, que poderá mudar de nome, ao Congresso, na segunda semana de junho.


CAIXA abrirá 130 novas unidades em todo o país até o fim do ano

É o maior plano de expansão dos últimos anos. CAIXA estará presente

em todos os municípios com mais de 40 mil habitantes

O presidente da CAIXA, Pedro Guimarães, anunciou nesta quinta-feira (20/05) mais uma ampliação da rede de atendimento do banco. O plano de expansão da rede em 2021 chega a 130 novas unidades, em 128 diferentes municípios. São 79 unidades para atendimento ao público e 51 unidades especializadas em agronegócio, que visam aumentar a capilaridade do banco, alcançando mais regiões do interior de cada estado brasileiro. Com a ampliação de sua rede de atendimento, a CAIXA beneficiará cerca de 28,6 milhões de brasileiros.

A ação de expansão é a maior dos últimos anos na CAIXA. “Somos o maior banco do hemisfério Sul, e agora vamos totalizar mais de 26 mil pontos de atendimento, entre agências, lotéricas e correspondentes bancários”, ressalta Guimarães. “Estamos mostrando mais uma vez que a CAIXA é o banco que está ao lado de todos os brasileiros e cada vez mais próximo das pequenas cidades do interior, dos pequenos empresários e produtores rurais, em um movimento contrário ao dos outros grandes bancos”.

Ver a imagem de origem

A CAIXA já havia anunciado no início do ano a criação de 79 novas unidades em todo o Brasil, sendo 21 unidades voltadas para o agronegócio. Além da continuidade da expansão nas regiões Norte, Nordeste e Centro-Oeste, a nova expansão também atende a mais cidades interioranas das regiões Sul e Sudeste.

Novas unidades em 2021 por estado:

Na região Centro-Oeste, a CAIXA vai abrir 20 unidades: 1 no Distrito Federal; 5 em Goiás; 7 no Mato Grosso e 7 no Mato Grosso do Sul. Para o Nordeste, serão abertas 43 novas unidades: 3 na Bahia; 10 no Ceará; 19 no Maranhão; 1 na Paraíba; 8 no Pernambuco e 2 no Piauí.

Na região Norte, são 33 novas unidades: 7 no Amazonas; 23 no Pará; 2 em Rondônia e 1 no Tocantins. 20 unidades serão inauguradas no Sudeste: 1 no Espírito Santo; 8 em Minas Gerais; 9 em São Paulo e 2 no Rio de Janeiro. Na região Sul, a rede de atendimento ganha 14 unidades: 7 no Paraná; 2 em Santa Catarina e 5 no Rio Grande do Sul.  

Com essa expansão, o banco estará presente em todos os municípios brasileiros com mais de 40 mil habitantes, mantendo a maior capilaridade dentre as instituições financeiras brasileiras, totalizando 4,3 mil unidades próprias, entre agências e unidades especializadas de atendimento. Além disso, a CAIXA conta com 8.985 correspondentes CAIXA Aqui; 13.226 unidades lotéricas, 2 agências-barco e 8 agências-caminhão, o que somará mais de 26 mil pontos de atendimento físico direto ao cidadão.


Linha de crédito oferece melhores oportunidades para organizações produtivas da agricultura familiar

Linha de crédito oferece oportunidades para agricultura familiar | Criativa  Online

Com taxas de 6,5% ao ano e prazo de até 24 meses para pagamento, o Coopergiro, linha de crédito de financiamento de capital de giro para cooperativas e associações da agricultura familiar da Bahia, é uma oportunidade para que essas organizações possam garantir a compra de matéria-prima, o fluxo de caixa, a manutenção do estoque de produtos e bons resultados financeiros.

O Coopergiro é um financiamento de capital de giro, disponibilizado pelo Governo do Estado, por meio da Agência de Fomento do Estado da Bahia (Desenbahia), em parceria com a Companhia de Desenvolvimento e Ação Regional (CAR), empresa pública da Secretaria de Desenvolvimento Rural (SDR).

A linha de crédito visa apoiar associações e cooperativas financiadas pelos projetos da CAR. O assessor especial da CAR, Ivan Fontes, afirma que a CAR vem disponibilizando soluções e investimentos necessários e importantes para garantir viabilidade de milhares de organizações produtivas da agricultura familiar, com articulação de outras políticas públicas complementares, a exemplo do capital de giro: “Com isso, essas organizações produtivas podem, por exemplo, ampliar estoque e pagar à vista seus fornecedores, utilizando-se de um capital com juros e prazo adequados para quitar”.

Linha de crédito oferece melhores oportunidades para organizações produtivas  da agricultura familiar - Portal Gov Bahia

A Cooperativa dos Cajucultores Familiares do Nordeste da Bahia (Cooperacaju), com sede em Ribeira do Pombal, é uma das beneficiadas pelo Coopergiro. Para o presidente da Cooperacaju, Icaro Renê, uma das maiores dificuldades das cooperativas é acessar o capital de giro: “O Governo do Estado teve uma das maiores sacadas, que foi a criação do Coopergiro, com juros baixos e de fácil acesso para as cooperativas. A nossa rede teve acesso a R$ 220 mil, o que ajudou a garantir a aquisição de 55 toneladas de castanha de caju, garantindo o emprego na nossa unidade de beneficiamento e a renda do homem do campo do agricultor familiar cooperado”.

Outra cooperativa que também está sendo beneficiada é a Cooperativa de Produtores Rurais de Presidente Tancredo Neves (Coopatan). O presidente, Juscelino Macedo, conta que o Coopergiro chegou em um momento que a cooperativa estava ampliando suas atividades, aumentando o faturamento, em um momento de crescimento, e um dos limitadores era o capital do giro: “A Coopatan conseguiu o capital de giro e foi muito importante pra gente naquele momento para repor estoque e ter um pouco mais de possibilidades na hora de comercializar e, nessa alta de preço, a gente pôde formar um estoque regulador. Assinamos contrato com a Desenbahia em outubro de 2020 e já conseguimos pagar duas parcelas dentro do prazo. Agora, estamos nos planejando para quitar. O Coopergiro é fundamental para o desenvolvimento das cooperativas”.


Governo assina contrato para implantação de Centros Públicos de Economia Solidária

Nesta quinta-feira (6), o Governo do Estado, por meio da Secretaria do Trabalho, Emprego, Renda e Esporte (Setre), assina contratos de gestão para a implantação e operação de dois Centros Públicos de Economia Solidária (Cesol) na Bahia. O ato acontece às 9h, na sede da secretaria, no Centro Administrativo da Bahia (CAB), em Salvador. 

O primeiro equipamento será administrado pela Associação de Apoio ao Desenvolvimento Sustentável do Estado da Bahia (Adesba) e vai beneficiar 15 municípios dos Territórios de Identidade Piemonte da Diamantina, Piemonte Norte do Itapicuru e Chapada Diamantina. Ao todo, serão contemplados 128 empreendimentos solidários, com prestação de assistência técnica. O investimento total é de R$ 1,6 milhão, oriundos de emenda parlamentar e do Fundo Estadual de Combate e Erradicação da Pobreza. 

Com sede compartilhada entre os municípios de Jacobina e Senhor do Bonfim, serão atendidos também empreendimentos solidários dos municípios de Caém, Miguel Calmon, Mirangaba, Ourolândia, Saúde, Serrolândia, Umburanas, Várzea Nova, Morro do Chapéu, Andorinha, Antônio Gonçalves, Filadélfia e Jaguarari. 

Já o segundo Centro Público será instalado em Porto Seguro, prestando atendimento a cerca de 80 empreendimentos econômicos solidários dos Territórios de Identidade Extremo Sul e Costa do Descobrimento. Com investimento de R$ 1 milhão e gestão da Associação Beneficente Josué de Castro (ABJC), o equipamento vai beneficiar os municípios de Alcobaça, Caravelas, Ibirapoã, Itamaraju, Itanhém, Jucuruçu, Lajedão, Medeiros Neto, Mucuri, Nova Viçosa, Prado, Teixeira de Freitas, Vereda, Belmonte, Eunápolis, Guaratinga, Itabela, Itagimirim, Itapebi, Porto Seguro e Santa Cruz Cabrália. 

CESOL 

Os Centros Públicos de Economia Solidária (Cesol), ligados à Secretaria do Trabalho, Emprego e Renda (Setre) do Governo da Bahia, são espaços multifuncionais públicos que se destinam a articular oportunidades de geração, fortalecimento e promoção do trabalho coletivo baseado na economia solidária. Atualmente, os empreendimentos de economia solidária contam com o apoio de 13 Cesol, distribuídos pelos territórios de identidade do estado. 


Trabalhadores nascidos em fevereiro podem sacar auxílio emergencial

Trabalhadores informais e inscritos no Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal (CadÚnico) nascidos em fevereiro podem sacar, a partir de hoje (3) a primeira parcela do auxílio emergencial 2021. O dinheiro havia sido depositado nas contas poupança digitais da Caixa Econômica Federal em 9 de abril.

Os recursos também poderão ser transferidos para uma conta corrente, sem custos para o usuário. Até agora, o dinheiro apenas podia ser movimentado por meio do aplicativo Caixa Tem, que permite o pagamento de contas domésticas (água, luz, telefone e gás), de boletos, compras em lojas virtuais ou compras com o código QR (versão avançada do código de barras) em maquininhas de estabelecimentos parceiros.

Em caso de dúvidas, a central telefônica 111 da Caixa funciona de segunda a domingo, das 7h às 22h. Além disso, o beneficiário pode consultar o site auxilio.caixa.gov.br.

O auxílio emergencial foi criado em abril do ano passado pelo governo federal para atender pessoas vulneráveis afetadas pela pandemia de covid-19. Ele foi pago em cinco parcelas de R$ 600 ou R$ 1,2 mil para mães chefes de família monoparental e, depois, estendido até 31 de dezembro de 2020 em até quatro parcelas de R$ 300 ou R$ 600 cada.

Neste ano, a nova rodada de pagamentos, durante quatro meses, prevê parcelas de R$ 150 a R$ 375, dependendo do perfil: as famílias, em geral, recebem R$ 250; a família monoparental, chefiada por uma mulher, recebe R$ 375; e pessoas que moram sozinhas recebem R$ 150.

(mais…)