Terceirizados ocupam sede do NRE5 em Itabuna para cobrar salários e benefícios

ocupacao_nre5_27_01_2016_foto divulgação sindilimpFuncionários da empresa  Locserv que desenvolvem serviços de portaria e no setor administrativo das escolas estaduais no Sul da Bahia fecharam as portas do Núcleo Regional de Educação-NRE5( antiga Direc 7) nesta quarta-feira(27) para exigir o pagamento de salário,  vale transporte e vale alimentação em atraso.

Segundo o diretoria do Sindicato dos Trabalhadores em Limpeza da Região Sul e Extremo Sul da Bahia (Sindilimp) “a empresa Locserv deve o salário de dezembro,  e o vale transporte e alimentação de janeiro de mais de 180 trabalhadores  terceirizados,  pais de família que depende apenas desta remuneração para sobreviverem”.

A categoria está disposta a continuar no NRE5 até que se encontre uma solução. O objetivo é  pressionar a Secretaria Estadual da Educação da Bahia, contratante da empresa, para que se encontre uma saída e os trabalhadores não sejam prejudicados mais uma vez.

Atrasos na empresa AML e Sandes

Além da cobrança de resolução referente a empresa  Locserv, o Sindilimp também quer resolver   os atrasos  dos trabalhadores terceirizados contratados pelas empresas Sandes e AMIL vinculadas a Secretaria Estadual da Educação.

O Sindlimp informou que a empresa Sandes está devendo ainda o décimo terceiro salário que deveria ser pago até o dia 20 de dezembro. Já a empresa AML deve os auxílios transporte e auxilio alimentação de  mês  dezembro do ano passado.

Atualizado em 28/01/2016, as 14:30h.


Comentários