Terceirizados da educação paralisam atividades no NRE 22 de Jequié

assembleia_nre_22_jequie_04_04_2016A luta pela garantia dos direitos dos trabalhadores terceirizados e terceirizadas continua em toda Bahia. Nesta sexta-feira(04), foi a vez do Sindicato dos Trabalhadores em Limpeza da Região Sul e Extremo Sul da Bahia (Sindilimp) cobrar ao Núcleo Regional de Educação(NRE 22) de Jequié, os salários e benefícios dos trabalhadores que estão atrasados.

Durante assembleia realizada ontem quinta-feira(03), os terceirizados decidiram parar por tempo indeterminado a partir de hoje as atividades de limpeza, portaria e no setor administrativo das escolas estaduais pertencentes ao NRE22. O protesto tem o objetivo de pressionar o Estado e as empresas.

Segundo o Sindilimp, a empresa Basetec deve dois meses de salários e três meses de vale transporte e vale alimentação. A empresa Sandes falta pagar três meses de vale transporte e vale alimentação. Já a empresa AML não pagou salário de um mês, e ainda está na dívida de três meses de vale transporte e vale alimentação.

“Queremos que os trabalhadores recebam o que é de direito. Trabalhou, precisa receber. Esta situação de atrasos preocupa por que está se repetindo a cada dia mais, e o Sindicato quer uma solução”, afirma José Carlos, coordenador do Sindilimp no Sul da Bahia.


Comentários