Sindicato quer manutenção de empregos dos terceirizados da educação

reuniao_sindilimp_demitidos_ilheus_09_05_2016Com o anúncio e as demissões  ocorridas nos últimos dias de trabalhadores  terceirizados   da educação estadual,  o Sindicato da categoria reuniu os trabalhadores e defendeu a manutenção do empregos.

“Estamos lutando para que não aconteça as demissões”, afirmou  José Carlos Conceição de Jesus,  coordenador regional do Sindicato dos Trabalhadores em Limpeza da Região Sul e Extremo Sul da Bahia (Sindilimp). O sindicalista acrescentou que “vai se reunir com os representantes do Estado nos próximos dias para tentar reverter à situação”.

Nesta segunda-feira(09) a diretoria do Sindicato  realizou reuniões em Ilhéus e em Itabuna com os terceirizados demitidos das empresas Sandes  AML. Na oportunidade o Sindilimp se colocou a disposição dos trabalhadores e prestou solidariedade   aos demitidos.

O Sindilimp lembra que o Decreto nº 12.366 de 30 de agosto de 2010, estabelece normas de contratação de serviços terceirizados necessários ao funcionamento dos órgãos e entidades da Administração Pública do Poder Executivo Estadual. Nele está as atribuições e obrigações dos entes envolvidos.

De acordo o Art. 5º, na contratação dos serviços previstos  é vedado, como assinala o   Insc III  “a subordinação, pessoalidade, vinculação, hierarquia, controle de frequência ou qualquer outra relação direta entre os trabalhadores da contratada e o tomador dos serviços”.


Comentários