Reitores debatem “Universidade: trajetória, dilemas e desafios”

reitores-1As atividades do 59º Fórum Nacional de Reitores da Associação Brasileira de Reitores das Universidades Estaduais e Municipais (Abruem), foram reiniciadas na manhã desta sexta-feira (20), com a palestra proferida pela professora Elizabeth Balbachevscky, vice-Diretora do Centro de Pesquisa em Políticas Públicas da USP, sobre “Universidade no mundo: desafios para o futuro e governança”.

O evento que foi aberto na noite de quarta-feira (19), no auditório do Centro de Arte e Cultura Paulo Souto e prossegue até sábado (22),  nos salões de convenções do Hotel Praia do Sol, em Ilhéus. Em sua fala a professora Elizabeth Balbachevscky provocou “os dilemas da universidade contemporânea”, concluiu frisando a necessidade da construção do  engajamento interno e externo na reforma da gestão das instituições.

Com o tema “Universidade: trajetória, dilemas e desafios” o 59º Fórum Nacional de Reitores da Abruem é realizado pelas Universidades Estaduais de Santa Cruz (UESC), de Feira de Santana (UEFS), do Estado da Bahia (UNEB) e do Sudoeste da Bahia (UESB).

Das atividades do Fórum constam apresentações das avaliações das Câmaras Técnicas em suas respectivas áreas de atuação. Pela ordem, a primeira foi  a de Saúde com a discussão da “Avaliação Nacional Seriada dos Estudantes de Medicina (ANASEM)”. A Câmara Técnica de Pós-Graduação fará sua avaliação sobre os desafios frente à crise de financiamento; enquanto a de EAD/UAB vai discutir “EaD em rede: políticas e práticas institucionais”.

Durante o Fórum está prevista a  Reunião do Conselho Pleno da Abruem. Sexta-feira (21), os trabalhos serão iniciados com a conferência “Universidade: história, atualidade e gestão” seguida da Câmara Técnica de Extensão com “Avaliação da Extensão: avançar na qualidade acadêmica”. A Câmara Técnica de Graduação vai avaliar “Evasão e Mecanismos de Acompanhamento do Egresso” e a Câmara Técnica de Internacionalização e Mobilidade terá como tema a “Mobilidade Nacional e Internacional: Tendências e perspectivas”.


Comentários