Projeto Mãos que Previnem da Base Comunitária orienta estudantes em Itabuna

BC_MC_aula_soldada_fotoJosivaldoDiasEducar, conscientizar, estreitar os vínculos entre polícia e escola, conhecer a comunidade local e suas reais necessidades, bem como reduzir a incidência de jovens no mundo do crime. Esses são os objetivos do projeto Mãos que Previnem, iniciado nesta terça-feira (23), pela Base Comunitária de Segurança do bairro Monte Cristo, em Itabuna.

O projeto, que tem duração de quatro semanas e atende cerca de 200 alunos do ensino fundamental com idades entre 5 e 9 anos, é realizado na Escola Municipal Verdes Campos, Ong Padre Tonucci e Grupo Escolar Amélio Cordier. Os estudante participam de atividades educativas, lúdicas e de conscientização.

BC_MC_frente_escola_Foto_Josivaldo_DiasPoliciais da BCS do Monte Cristo, numa linguagem acessível às crianças e no contexto social em que elas vivem, abordam temas como Polícia Amiga, direitos fundamentais e deveres, drogas e seus efeitos, violência nas escolas, higiene e saúde, relacionamento familiar.

Gabriela Oliveira Santos, 9 anos, estudante do 3º. ano do ensino fundamental, afirma que “a gente é orientada sobre a atuação da polícia pra defender a comunidade e também para o risco das drogas”. Perguntada sobre a profissão que pretende seguir, Gabriela responde sem hesitar: “policial militar”. “Ficamos sabendo dos riscos do mundo do crime para os jovens e também como é importante se manter no bom caminho e respeitar nossos pais e professores”, diz Carlos Henrique Oliveira Lopes, de 9 anos, que a exemplo de Gabriela também pretende ser policial.

Mudança de comportamento

A vice-diretora da Escola Municipal Verdes Campos, Duzi Darli Pereira Matos ressalta que “a gente percebe uma mudança no comportamento dos alunos, com a diminuição da agressividade, a valorização da família e da escola, evitando cair no mundo da marginalidade, que é uma coisa bem próxima da realidade dessas crianças”. ”Essa é uma oportunidade para que eles possam trilhar um novo caminho”, diz.

O soldado PM Lucas Curvelo, da Base Comunitária do Monte Cristo, que participa do projBC_MC_comandante_foto_Josivaldo_Diaseto, afirma que “é gratificante poder contribuir para integrar ainda mais a polícia com a comunidade, incutindo nas crianças noções de cidadania”. “É preciso que as crianças passem a ver a polícia como uma instituição amiga, que existe pra combater o crime e proteger a população”, afirma Lucas.

Para a comandante da Base Comunitária do Monte Cristo, Tenente PM Heidilane Nascimento, “o projeto é uma ação preventiva, orientando as crianças sobre seus direitos e deveres e aproximando os pais das escolas e mostrando que eles também têm responsabilidades no processo de formação dos filhos”. De acordo com Heidilane, “a Base Comunitária tem esse foco na prevenção, promovendo e apoiando ações que melhoram a qualidade de vida da população”.


Comentários