Professores das redes estadual e municipal compartilham experiências de alfabetização na idade certa

avanço ed 1A professora do 1º ano do ensino fundamental, Neyva Marques, do município de Ilhéus, a 374 km de Salvador, é uma das 250 educadora que participam do Seminário Educar para Transformar: experiências de alfabetização na idade certa nos municípios baianos, nesta segunda (30) e terça (1º/12), no Instituto Anísio Teixeira, na Avenida Paralela. No evento, promovido pela Secretaria da Educação do Estado da Bahia, a professora fala de como ressignificou o trabalho na sala de aula, após formação recebida por meio do programa Educar para Transformar – um Pacto pela Educação.

“A formação que recebemos nos dá um grande suporte para que a gente consiga aplicar os projetos que fazem com que as crianças aprendam Português e Matemática brincando. Cada criança recebe este material e que também é socializado em casa. É muito emocionante ver que muitos deles não possuem brinquedos e chegam a contar que brincaram com seus pais e isso torna o aprendizado deles mais significativo”, disse a educadora.

Durante o evento, a professora Neyva Marques e outras profissionais, como dirigentes municipais de educação, coordenadores pedagógicos compartilharam as experiências e, também, os desafios para a alfabetização das crianças com até oito anos, meta prioritária do programa Educar para Transformar.

Com o Educar para Transformar, a Secretaria da Educação do Estado está potencializando junto aos 417 municípios baianos as ações pela alfabetização das crianças na idade certa. Por meio do regime de colaboração com os municípios, a Secretaria da Educação do Estado apoia a formação de professores e faz o assessoramento técnico às prefeituras para a consolidação de políticas e estratégias educacionais que levem em conta as especificidades de cada município. Além disso, distribuirá para as escolas públicas municipais a coleção “Pactos de Leituras”, constituída de 19 livros de literatura infantil de 16 autores baianos, com estórias referenciadas na realidade da Bahia. Os 798 mil livros vão compor os Cantinhos de Leitura de 21 mil salas de aula de alfabetização das escolas, beneficiando mais de 332 mil crianças.


Comentários