PCdoB sai da gestão do PT em Vitória da Conquista de olho em 2016

DSC_04371-420x281

Deu no Blog do Anderson

O Comitê Municipal do Partido Comunista do Brasil(PCdoB) oficializou à imprensa as deliberações para as “Eleições 2016” em Vitória da Conquista numa entrevista coletiva no final da manhã deste sábado (4), sem a sua principal estrela que é o prefeiturável Jean Fabrício Falcão.

Na reunião de sexta-feira (3) os comunistas decidiram por unanimidade pela pré-candidatura do deputado estadual Jean Fabrício Falcão (PCdoB) à Prefeitura de Conquista e a imediata saída do governo do prefeito Guilherme Menezes de Andrade com a entrega de quatro cargos: Secretaria Municipal de Serviços Públicos [Élvio Nunes Dourado], Secretaria Municipal de Desenvolvimento Social [Miguel Arcanjo Felício de Jesus], Assessoria Especial do Gabinete Civil [Hudson José de Almeida Castro] e uma Gerência de Esportes [Danillo Rodrigues Rocha, o Danillo Kiribamba].

Logo após o ato o vereador Andreson Ribeiro Alves, presidente municipal do PCdoB, teve um encontro com o cacique do Partido dos Trabalhadores, Rudival Maturano Barbosa Filho , oficializando suas decisões. “Nossas principais lideranças já estão informados, entre elas, o prefeito Guilherme Menezes, os deputados Zé Raimundo / Waldenor, nossos vereadores e o nosso presidente Everaldo Anunciação. A Orientação para a militância do PT e seus quadros é encarar com naturalidade e legitimidade a decisão tomada. O PCdoB ainda é um partido historicamente ligado as questões sociais e da esquerda, merecendo nosso respeito, mesmo caminhando por vias diferentes. Foram 24 anos de parceria na Frente Conquista Popular que fica nítida o longo período de vivência e militância mútua. Enquanto PT, seguiremos avante, em frente. Lutado por nossos ideais e programas. Fazendo nossa estrela brilhar ainda mais. Sabendo que a vivência, a defesa dos que mais necessitam e a luta constante pelo que acreditamos é a nossa mola propulsora. Saudações Petistas”, eis um trecho da nota difundida pelo presidente do PT, Rudival Maturano.


Comentários