Nutricionista dá dicas para alérgicos aproveitarem a ceia da Semana Santa

Dados da Associação Brasileira de Alergia e Imunopatologia (ASBAI) apontam que 8% das crianças e 2% dos adultos brasileiros sofrem de algum tipo de alergia alimentar. Os alimentos que mais causam reações adversas no organismo são leite de vaca, clara de ovo, trigo, soja e frutos do mar. A professora do curso de Gastronomia do Centro Universitário Estácio, Joseni Lima, dá algumas dicas para quem possui alergia e não quer deixar de comer as delícias da ceia da Semana Santa.

Para as pessoas que não comem camarão, Joseni Lima afirma que é importante garantir a presença de temperos e condimentos como: cebola, coentro e, especialmente, o gengibre nas receitas baianas de moqueca, caruru e vatapá. “Esses elementos são realmente importantes para garantir o gosto marcante dessas receitas e para que elas não percam sabor devido à ausência do camarão”, diz.

A professora também sugere incluir bacalhau no preparo dos alimentos como forma de substituir o crustáceo “Uma alternativa para quem quer marcar bem no sabor é a substituição do camarão por bacalhau. As preparações ficam com apresentação convencional tanto na cor quanto no sabor”, completa Joseni.

Além da alergia a frutos do mar, tem aqueles que possuem intolerância ao glúten, uma proteína encontrada no trigo, na cevada e no centeio. Neste caso, a mudança deve ser feita na tradicional receita do vatapá que leva pão ou farinha de trigo. A professora sugere como substitutos a fruta-pão, que possui um elevado teor de amido, ou abóbora assada. “Mesmo sem os ingredientes tradicionais, o vatapá fica delicioso e quem optar pela abóbora não precisa colocar o azeite de dendê ou usar uma quantidade mínima apenas para aromatizar”, recomenda Joseni.


Comentários