Mutirão vai realizar 600 cirurgias em Itabuna e Ilhéus

mutirao_ilheus (2)A Secretaria da Saúde do Estado (Sesab) realizou nesta semana os exames pré-operatórios do Mutirão de Cirurgias no Sul da Bahia. O atendimento ocorreu em unidades móveis, de segunda (24) a quinta-feira (27) em Itabuna, e na sexta (28) e no sábado (29) em Ilhéus, para a marcação de cirurgias de histerectomia, hérnia umbilical, hérnia inguinal, hérnia epigástrica e vesícula. A previsão é de que sejam realizadas 600 cirurgias.

Neste sábado (29), o secretário da Saúde do Estado, Fábio Vilas-Boas, esteve em Ilhéus para acompanhar as atividades. Ele destacou que “nosso objetivo e eliminar a fila de cirurgias de média complexidade que se acumularam ao longo dos anos, através de hospitais conveniados em todo o estado”. Para a dona de casa Luzia de Jesus, moradora de Ilhéus, que vai retirar um mioma, “o atendimento é ágil e essa é uma oportunidade de sair com a cirurgia marcada”.

O trabalhador rural Ailton Nascimento, morador de Maraú, afirmou que “há seis meses eu esperava pra fazer a cirurgia de vesícula e saio daqui com os exames feitos e a data marcada”. A dona de casa Jaciara Nascimento dos Santos, que mora em Ilhéus, acrescentou que o mutirão “é uma ótima iniciativa do Governo do Estado. Eu esperava há dez meses pra fazer a cirurgia de vesícula e graças ao mutirão tudo foi agilizado”.

Em Itabuna, o mutirão foi destinado aos moradores de Almadina, Aurelino Leal, Barro Preto, Buerarema, Camacan, Coaraci, Floresta Azul, Gongoji, Ibicarai, Ibirapitanga, Itabuna, Itaju do Colônia, Itajuipe, Itapé, Itapitanga, Jussari, Maraú, Pau Brasil, Santa Cruz da Vitória, São José da Vitória, Ubaitaba e Ubatã. Já em Ilhéus, foram feitas consultas para os moradores de Arataca, Canavieiras, Itacaré, Ilhéus, Mascote, Santa Luzia, Una e Uruçuca. As cirurgias serão realizadas a partir do dia 31, no Hospital Calixto Midlej Filho (Santa Casa de Misericórdia) e no Hospital e Maternidade Ester Gomes.

Em Ilhéus, Fábio Vilas-Boas também visitou as obras do Hospital Regional da Costa do Cacau. A estrutura física deve estar pronta até janeiro de 2017. “Com a instalação de equipamentos, pretendemos inaugurar o hospital no primeiro semestre de 2017”, disse o secretário.


Comentários