Ministério da Defesa e UESC finalizam preparativos para o IV Congresso Nacional do Projeto Rondon

uesc-frenteRepresentantes do Ministério da Defesa estiveram reunidos com o reitor Evandro Sena Freire, da Universidade Estadual de Santa Cruz (UESC), em Ilhéus, Bahia, em mais uma preparatória para o IV Congresso Nacional do Projeto Rondon, que terá como tema Cidadania e Responsabilidade.

Também participaram da reunião os coordenadores locais do IV Congresso Nacional do Projeto Rondon, que será realizado nos dias 25, 26,27 e 28 de setembro, pelo Ministério da Defesa, com o apoio da UESC. O Campus Professor Soane Nazaré de Andrade, no bairro Salobrinho, deverá receber cerca de 500 participantes de todo Brasil.

O Congresso Nacional do Projeto Rondon tem por objetivo discutir as ações anteriores e pensar no futuro das atividades e operações que serão realizadas. A primeira edição foi realizada em Ribeirão Preto/SP, na Universidade de São Paulo (USP), em 2013, e a segunda na cidade de Florianópolis/SC, na Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), em 2015.

O reitor da UESC, professor Evandro Sena Freire, mais uma vez reforçou o apoio da comunidade acadêmica. “O Projeto Rondon merece todo nosso respeito. Estamos apoiando este Congresso, bem como, com o apoio de toda sociedade regional.

Pastores acusados pelo homicídio de Lucas Terra vão a júri popular

Os pastores Joel Miranda e Fernando Aparecido da Silva, acusados de assassinarem em 2001 o garoto Lucas Terra, de 14 anos, serão julgados em júri popular, conforme decisão do Supremo Tribunal Federal (STF). Na tarde de ontem, a 2ª Turma da Corte acatou, por maioria, o recurso do Ministério Público Federal contra decisão que anulou a pronúncia dos acusados determinada pelo Tribunal de Justiça da Bahia. A denúncia contra os pastores foi oferecida à Justiça pelo Ministério Público estadual em 2008.

A pronúncia contra os pastores havia sido anulada, em novembro 2018, pelo ministro Ricardo Lewandowsky em decisão monocrática que argumentou pela falta de provas. Ontem, o voto dele foi vencido. Votaram a favor do recurso os ministros Celso de Mello, Edson Fachin, Gilmar Mendes e a ministra Carmen Lúcia


Comentários