Acordo garante pagamento dos terceirizados da Educação

Um acordo que saiu da reunião de mediação realizada na sede do Ministério Público do Trabalho (MPT) na Bahia, no dia 15 de julho em Salvador, garantiu pagamentos dos terceirizados da Educação das empresas HD e Sandes.

Participaram da reunião o procurador-chefe do MPT na Bahia, Alberto Balazeiro, o procurador Rômulo Almeida, responsável pelas duas mediações, além dos representantes do Estado e dos trabalhadores. A iniciativa teve apoio do Sindicato dos Trabalhadores em Limpeza do Sul e Estremo Sul (Sindilimp)

Sete mil trabalhadores que estavam com salários atrasados foram beneficiados. O Banco do Brasil iniciou os pagamentos imediatamente, repassando a cada trabalhador o valor referente a partir de depósito direto do Estado, com recursos residuais dos contratos, autorizado pelas empresas.

De acordo o Sindilimp, o resultado “é fruto das mobilizações e luta dos trabalhadores pela garantias dos direitos onde a categoria fez diversas reuniões e manifestações visando o recebimentos dos salários e benefícios”.


Comentários